Indefinições e pensamentos de ultimamente

11.9.17

Ultimamente tenho sentido muita vontade de resgatar o feeling pessoal do blog, e me sentindo confortável novamente em escrever mais coisas pessoais por aqui. Comecei a escrever à sério no blog há dois anos, e finalmente percebi de forma mais clara as nuances da blogosfera. Tem horas que sentimos que todos estão escrevendo bastante, compartilhando, alguns se profissionalizando e outros até desistindo... Tem horas que aparentemente está tudo agitado, e depois, tão calmo.

Eu estou passando por uma fase de transição offline, na qual estou trabalhando na área que gosto, estou bastante feliz. Ainda tem muita bagunça porque estou em uma casa temporária, e resolvendo algumas coisas, mas estou feliz em estar aprendendo bastante coisas novas e avançando. Aprender não precisa ser tão doloroso como eu sentia na minha adolescência. Eu já passei por tanta coisa, e sempre me sentia culpada por não aprender logo, ou por não ter conseguido evitar contratempos, não me sentia "inteligente". Hoje compreendo melhor que à partir do momento em que nos dispomos a fazer sempre o melhor que podemos todos os dias, não existe isto. Tudo é caminho, tudo é aprendizado, tudo contribui... e sempre terão os darkdays, o segredo está em saber lidar com eles, afinal, de outra forma não haveria aprendizado. Como diferenciaríamos a felicidade se não houvesse a tristeza?! Relembrando que em tudo é necessário equilíbrio.

Algo que estava bugando muito a minha mente nestes últimos meses foi o assunto religião. Confesso que vendi muitos livros que eu tinha, e comecei a ler mais coisas diferentes porque simplesmente me sentia aprisionada. Eu sempre fui bastante racionalista e percebi que perdia muita sensibilidade por conta disto, embora houvesse sensibilidade demais dentro de mim. Ok, nem eu entendi muito o que escrevi agora, mas é isto. Eu cresci em uma família cristã, mas sempre fui pagã - não necessariamente por escolha, mas sim porque me disseram que este era o nome das pessoas que não eram batizadas por nenhuma Igreja. E aceitei numa boa, embora nem soubesse exatamente o que era aquilo.


Aí comecei a pesquisar, ler mais, gostei da mitologia e tudo. Mas o que fazer quando nos identificamos com outras coisas mais?! Percebi que neste meio religioso no geral, sem preconceitos é claro, as pessoas se preocupam mais com o dedo que aponta do que para onde ele está apontando. Ao invés de analisarmos o bem envolvido, o respeito, o amor, ficamos pensando mais no lado negativo, no medo... e o medo aprisiona, o medo limita. Eu estava lendo tanto que me peguei numa situação na qual estava com medo de ter medo... vai entender, heuhe! (Aí lembrei do Harry Potter com medo do dementador). Fui em algumas Igrejas, fui em um centro espírita, estudei paganismo, e percebi que no fundo, nenhuma daquelas coisas conversava comigo realmente, até começar a assistir uns vidjos sobre espiritualidade. Finalmente comecei a me identificar mais com alguma coisa "não-física". Hoje entendo porque quebrava tanto a cabeça quando era mais jovem, lendo artigos de física quântica e coisas parecidas. O crescimento, o verdadeiro saber, é espiritual, não religioso.

Eu gosto de liberdade, gosto de inspiração, gosto de sentir energias boas. E quem não gosta?! Percebi que isto se reflete em vários aspectos da minha vida, até mesmo em Moda, por exemplo. Eu sempre adorei o diferente, gosto de ver vários estilos, e me vestir de acordo com esse feeling. Cores, texturas, tecidos, modelagens, estilos... e não me sinto menos "alternativa" do que ninguém por ter essa indefinição. Tem pessoas que pensam que sou gótica, ou emo (sim, emo! hahaha!) mas, no fundo, eu não me sinto como parte de nenhuma subcultura específica. Eu gosto de seguir o meu caminho, e ir vivendo coisas boas, experimentando, mudando um pouco de ideia, errando outro pouco também, porque nada é perfeito... já me senti bastante mal por não me sentir parte exatamente, até reparar que não é necessário que eu me limite tanto. E as pessoas que realmente gostarem de mim, da minha companhia, saberão apreciar até mesmo minhas mudanças de estilo, heuhe! 


Eu ainda não sei dizer se há algo mais envolvido nisso tudo, mas tenho investido bastante em autoconhecimento ultimamente. Tenho mudado MUITO como pessoa, e isso me deixa feliz. Mudança, pra mim, significa sempre melhora. Até minha ansiedade tem melhorado. Aliás, compartilhando um pouco com vocês os últimos ganhos, tenho ouvido bastante música instrumental de cura, vou deixar acima a que estou ouvindo agora para o caso de quererem experimentar.

Atualmente, estou contente em pesquisar sobre moda Lolita, e ver aleatoriamente peças diferentes em lojas da gringa e pensar em coisas novas também... voltei a desenhar, filtrei minhas redes sociais. Eu amo estar em contato com as pessoas, mas percebi que toda vez que entrava no Twitter ou no Facebook era uma confusão danada de conteúdos que ao menos nem me interessavam intimamente, que decidi focar. Espero que se alguém de lá ler isto aqui, que não leve para o pessoal... a sensação que tenho é de que as relações pessoais, que deveriam ser por afinidade mesmo, estão se tornando um prato cheio pros empresários, que se aproveitam das nossas informações. Eu não sei dizer se essa "eficientização" está sendo boa ou ruim, tudo parece envolver sempre uma certa forma de interesses. Engrenagens pros sistemas deles...

E bom, vida longa e próspera! <3

You Might Also Like

2 comentários

  1. Jaquelinda meu amô QUE LAYOUT LINDO, eu ainda não tinha visto! Gostei muito desse teu texto pq, apesar de não ser pelas mesmas razões ou caminhos, também estou numa longa jornada pelo meu autoconhecimento, sabe? Daqueles em que tu te sente a própria fênix shaushaushas

    Lindo demais esse caminho que tu está trilhando, que sempre tenha muita sorte e felicidade em cada escolha nova!

    Aproveitando, vi que hoje é teu aniversário, então é por aqui que vai o meu parabéns (e também o meu obrigada por tu ser tão show de bolas sempre!). Um beijo! ♥

    http://aguriademoletom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, desculpa, eu só vi esse comentário agora! Huhauhauah! Fico muito feliz que tenha gostado do layout e eu é quem agradeço por tudo! <333

      Excluir

Muito grata pelo contato, seja sempre bem vindo! :3
You can contact me in english too! Be welcome! ♥

HAIRTRANSFORMATIONS

INSTAGRAM

LOOKS