Como mantenho minha saúde mental na era digital.

21.11.16

Quando penso na publicidade e nas zilhões de informações que são jogadas na nossa cara, mesmo à contragosto, nos dias atuais, só consigo pensar naquele filme Minority Report. Para refrescar a mente, ou localizar os que não viram o filme, me referencio àquela parte na qual o personagem "troca os olhos" e quando sai na rua, ou entra em lojas de departamento, milhares de notícias e propagandas são oferecidas para ele, uma atrás da outra, constantemente. Atualmente, podemos não ter alcançado - ainda? - esse nível de tecnologia, mas as coisas parecem mesmo caminharem para isto. Você sai na rua, e recebe uns tantos de panfletos, entra na internet, em todo absoluto lugar tem alguma propaganda, até quando você está lá, de boas na praia (o que não costuma ser muito o meu caso) aparece aqueles aviõeszinhos com alguma propaganda, heuhe! É sério, a coisa é tensa, e quando se fala em propagandas e caixas de e-mail cheias de coisa, ok! Fácil de ignorar. Mas a coisa não é tão simples quando se trata de contatos e/ou notificações de redes sociais infindáveis por aí. Perdoem até mesmo a contradição de fazer parte disso tudo enquanto escrevo em um blog pessoal da internet, mas se eu ajudar umas poucas boas almas que leem isto daqui com algumas dicas pessoais, já me sinto, pelo menos, fazendo algo construtivo. Do meu humilde ponto de vista, quantidade não é qualidade, portanto, colocar alguns pontos finais, limites e definir exatamente qual é seu interesse no ambiente online - e com relação aos dispositivos digitais que adquire é, também, uma questão de saúde mental! Às vezes, nem percebemos, mas isto afeta muito a qualidade de nossas vidas!

A internet, sobretudo envolvendo pessoas que se expõem, ou expõem algum trabalho, de alguma forma, cria essa falsa impressão de proximidade entre as pessoas. Digo isto, porque eu mesma já passei por algumas situações - constrangedoras também - que não vem ao caso comentar. Resumidamente, é praticamente inevitável lidar com redes sociais e/ou dispositivos digitais de comunicação nos dias de hoje, tornou-se, basicamente, uma necessidade. Sendo assim, praticamente qualquer um tem acesso, mas o uso que fazemos disso, é o que determina nossas experiências, creio eu. Encurtando um pouco o assunto (porque eu gosto de escrever, e ficaria aqui até amanhã sendo redundante), sou autodidata em algumas coisas, e uso a internet pra me auxiliar nos meus estudos, fora que é meu principal veículo de comunicação com amigos e parentes distantes. Quem me acompanha em alguma rede social, ou por aqui no blog, sabe que eu não sou fã de assistir televisão, e me considero uma pessoa sensitiva - logo, ser bombardeada de notícias negativas não é algo que faz muito bem à minha saúde física. Por estes e outros motivos, eu sigo alguns princípios pra fazer uso disso tudo que já falei, e também levando em consideração os meus ideais pessoais de Minimalismo.

01. Avalie seu consumo pensando em suas necessidades, lembre-se sempre de que você não é o que você tem. Eu adoro moda alternativa, gosto um pouco de maquiagem - embora não seja tão boa nisto, e é claro, curto pra caramba tecnologia! Mas não me considero o tipo de pessoa que sai comprando qualquer coisa, ou investindo em coisas muito caras, sem um bom motivo envolvido. Sendo assim, sempre penso duas vezes antes de fazer uma compra supérflua, ou contrair dívidas de banalidades. Acabo preferindo uma experiência como uma viagem, ou sair para algum lugar novo, do que comprar coisas que muitas vezes, nem vou usar, ou aproveitar 100% da tecnologia envolvida (que é nos casos dos celulares que estão cada vez mais cheios de coisas). Falando de maneira geral, avalie a importância das coisas que você pensa em adquirir para você mesmo, não existem fórmulas mágicas, nem exemplo perfeito. 

02. Vale a pena se inscrever em todas as redes sociais, e assinar todos os mailings possíveis?! Confesso que sou meio preguiçosa com redes sociais, e vivo excluindo e voltando com o Facebook (ok, parei com isso, agora que me organizei melhor). Assim que saiu a febre do Snapchat, vários amigos vinham me questionar porque eu ainda não havia feito uma conta, e eu simplesmente não vi sentido algum pr'aquilo, então, não fiz. Cada rede social que mantenho, tem algum significado pra mim, e quando eu vejo que estou há muito tempo sem usar alguma, deleto a conta. Atualmente, todas as redes ativas tem relação com a divulgação do blog, apenas. Sobre os mailings, principalmente de lojas, eu tenho uma pastinha no navegador que favorito todas as lojas que me interessam, para quando estou querendo comprar algo, e cancelo todas as assinaturas. Quando estou afim de ler/ver algo, clico no link ativamente, e fim! Sem necessidade de caixas de entrada super lotadas e desorganizadas. É lindo!

03. Notificações desativadas da tela principal do celular. Melhor coisa que fiz! Quando não tinha o blog, e/ou tinha pouco tempo de uso das redes sociais que tenho, até que era interessante ver quem ou o quê andou acontecendo na telinha do celular, hoje em dia, eu desativo e vejo tudo apenas quando entro no aplicativo. Dessa forma, acabo fazendo tudo com muito mais boa vontade, tanto responder comentários, quanto conversar... tudo de forma mais sincera, sem aquela obrigação do "visualizei, tenho que responder". E convenhamos, até prefiro que façam isto comigo, a melhor coisa que tem é saber que alguém conversa com você por vontade, e não lhe responde apenas por "educação", de maneira forçada.

04. Grupos de Whatsapp: está acrescentando algo, fico. Não está? Saio. Simples assim. E isto não tem nada de pessoal. Quase sempre em grupos rolam os mesmos conteúdos - ou coisas tão banais quanto - vemos no Facebook, então, não vejo a necessidade de lotar um aplicativo que serve apenas para facilitar a comunicação (e no meu caso, uso apenas para pessoas mais próximas mesmo!). As pessoas perdem muito tempo em grupos, enquanto poderiam se encontrar pessoalmente, se for o caso. Sem contar que, do meu ponto de vista, essa proximidade demais por dispositivos móveis, quase sempre acaba passando a mensagem errada, pois perde-se muito criando falsas noções conversando através de um meio tão impessoal.

05. Viva um dia de cada vez, faça uma coisa de cada vez, respire! Foque na sua vida e faça planos. A quantidade de informações já é enorme, e talvez, o contato mais fácil com pessoas do nosso passado, ou pessoas com planos em comum, pode nos levar à nos compararmos injustamente. Fotos tem filtros e edições, mas todos nós temos nossos problemas à resolver! Cada um tem o seu contexto de vida, suas prioridades, tem sua vida para levar adiante, e todos somos únicos e importantes no meio em que vivemos. Não deixe nada disso entrar na sua mente, eu sei como é difícil, mas use toda essa tecnologia disponível para o bem (o seu e das outras pessoas também!), do contrário, pra quê usar?! Eu já pensei muito em desativar o blog, que mal completou dois anos, porque estava me questionando sobre a mensagem que estava passando as pessoas, no sentido de consumo de Moda, no sentido de "exemplo" - porque sempre seremos um exemplo pra alguém, mesmo que seja uma única pessoa - e cheguei à conclusão que, talvez, compartilhando um pouco dos meus pensamentos por aqui, além do conteúdo que já compartilho por hobby, eu pudesse ajudar outras pessoas também! E bom, sendo assim, espero que tenha ajudado. ♥

You Might Also Like

8 comentários

  1. Eu não sei muito bem porque, afinal, não assisti a série ainda, mas assim que vi este título pensei em Mr. Robot. Eu quero muito assistir! Também me veio na mente Black Mirror, que eu também preciso ver e só não vi tudo ainda por motivos de muitas leituras atrasadas que me impedem de fazer qualquer coisa. Mas eu gostei muito desse post, e principalmente das dicas. É sempre bom manter a cabeça no lugar, ainda mais nessa era repleta de informações mil! Um beijo : *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, Lett! Sem dúvidas! <3

      Excluir
  2. Certo que tu faz! Às vezes vejo algo na internet que me deixa tão braba e isso me põe a pensar em tudo que tu escreveu, e aí me afasto das redes. Ultimamente eu tenho na verdade é feito um esforço pra não deixar tudo largado. Às vezes é muito pesado manter tudo, é cansativo :/
    Beijos, Jaque, melhoras!
    www.vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ultimamente até que estou de boas, sabe?! Depois que comecei a seguir essas dicas que compartilhei, a minha vida melhorou bastante! :3

      Excluir
  3. Olha, gostei bastante sobre sua reflexão. A pouco tempo vi um texto parecido em um blog também, a qual já não me recordo mais, porém me recordo do post. Ela falava basicamente sobre filtrar as informações que recebemos, sabendo daquelas que nos acrescentam algo ou não. Sinceramente concordo, eu mesma passei a filtrar aquilo que gostaria de receber em informação, e me identifiquei com uns pontos seus, a exemplo de não ser fã de Whatsapp. Não que eu ache a rede social supérflua, contudo que o uso do what's tornou-se um pouco banal e de certo supérfluo. Eu mesma não participo de muitos grupos, atualmente, eu nem uso mais o what's e basicamente não sinto falta dessa rede. Essa história de fazer uma coisa de cada vez, vivendo um dia de cada vez! É bem eu enquanto poeta.

    Até mais!
    Karolini
    womenrocker.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Definitivamente! Por mim, nem usaria Whatsapp mais... uma pena que seja importante em questão de trabalho atualmente. Beijos Ka! <3

      Excluir
  4. Vim procurar seu post sobre minimalismo e caí aqui hahaha Enquanto lia lembrei de um vídeo que eu vi sobre como redes sociais lucram com o nosso tempo, sobre como eles criam mil maneiras que nos prendam naquilo por horas a fio. Sabe aquela coisa do "entrei no Facebook pra ler uma notificação e fiquei lá três horas"? Isso é muito real e é tudo estratégia. Eu uso bastante o instagram e o facebook porque gosto de acompanhar o trabalho de alguns artistas e etc, pessoas que gostam de coisas parecidas com as minhas, mas eu desativei notificações, excluí o app do facebook do celular e o messenger também porque o facebook nos "obriga" a baixar. Whatsapp então eu mal uso. E isso me faz tão bem! Eu sinto que as pessoas cada vez mais tão esquecendo de viver e que todo esse vício em redes sociais só mostra problemas bem mais profundos na sociedade. Enquanto isso vou levando minha vidinha e desejando que as pessoas um dia acordem e percebam como tão atoladas nesse mal.
    Beijo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente! Eu já cogitei deletar várias vezes, mas como penso em futuramente ter uma loja, acredito que essas redes ajudam. Ajudam a divulgar trabalhos também, mas disse tudo, tem horas que as coisas chegam em um nível ... enfim, tudo em excesso faz mal, né?! Grande beijo moça! <3

      Excluir

Muito grata pelo contato, seja sempre bem vindo! :3
You can contact me in english too! Be welcome! ♥

HAIRTRANSFORMATIONS

INSTAGRAM

LOOKS