Origens da Fundação, Isaac Asimov

24.3.15

Para finalizar o mês, o último registro da série Fundação, de Isaac Asimov. Terminei de ler Origens da Fundação já faz algum tempo, e hoje venho tecer alguns comentários sobre a leitura. Origens foi o último título escrito pelo autor, e antecede os acontecimentos do primeiro livro da Trilogia Original. Para quem chegou agora e não conhece, Isaac Asimov é um dos meus autores de ficção científica favoritos, e já escreveu inúmeros outros livros como Eu, Robô; O Fim da Eternidade, As Cavernas de Aço, entre muitos outros. Os títulos da Fundação que já comentei aqui no blog foram: A Trilogia Original, composta por Fundação | Fundação e Império | Segunda Fundação, suas continuações: Limites da Fundação | Fundação e Terra | Prelúdio à Fundação | e hoje, Origens da Fundação.
Sobre a História:
O planeta original da raça humana foi destruído, muito tempo atrás. Apesar desse revés, a humanidade estendeu o seu domínio para 25 milhões de mundos. O proeminente Hari Seldon aprendeu que esse impressionante número mascara o possível fim da realidade do mundo que ele a conhece. Como primeiro-ministro do Império, Seldon está em posição de contribuir para que a expansão universal continue. Mas como prever as variáveis do destino? Elas seriam mesmo imprevisíveis? Talvez seja preciso recorrer a um plano que possibilite à humanidade uma nova Fundação.

Comentários:
Não sei se poderia falar dessa forma, mas Origens da Fundação fecha muito bem o ciclo iniciado na trilogia original. Até as questões sobre o nome "Fundação" são esclarecidas neste título. Aguardei muito para que fosse lançado, e o livro finalmente veio às minhas mãos em setembro do ano passado, como presente de aniversário. (Sim! A Editora Aleph é parceira do blog, mas além dos títulos que me enviam, sempre acabo comprando ou ganhando um título ou outro.) Resolvi reiniciar todas as leituras com o reinício deste blog, e escrever comentários sobre todos os títulos em sua sequência.

Mas em questão de sequência é onde a história se complica com relação à série. A sequência que segui e que comentei aqui no blog está como concebida pelo autor, é a sequência em que ele a escreveu, e sequência a qual foi seguida pela editora para publicar os livros. No entanto, há uma outra sequência possível, iniciando em Prelúdio, passando por Origens, avançando pela trilogia original e finalizando a saga com o futuro de Limites / Fundação e Terra. No entanto, ao optar pela leitura conforme a criação do autor, muita coisa é descoberta e muitas informações são melhor compreendidas, porque já temos o conhecimento prévio de muita coisa que o personagem cita nos livros Prelúdio e Origens.
Origens da Fundação narra a história de como Hari Seldon desenvolveu sua psico-história, com inúmeros desafios e surpresas, repressões e embates, que mostram que a postura de um criador por trás de sua ciência nem sempre é tão fácil como costumamos pensar. O livro é uma verdadeira exploração dos valores sociais e culturais de sociedades, mostrando a genialidade do autor em sua arte de criar livros e histórias fascinantes. Até o momento, posso dizer que meu livro preferido da saga foi Fundação e Terra, porque eles exploram planetas, e muita coisa se revela, mas origens fecha a leitura da saga de forma brilhante, sem perder o foco. Vale muito a pena ler, principalmente pra quem é eternamente fã de ficção científica, como eu.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Como eu disse em outra postagem, ainda não li nenhum livro desta série, mas a cada nova postagem sua minha vontade de conhecer cresce! Um beijo : *

    ResponderExcluir
  2. Cara, te confesso que não é meu tipo favorito de livro, mas curti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena dar uma chance! :)

      Excluir
  3. Titio Issac não é fácil de ler. Não por causa da linguagem, mas por causa da temática. Para quem cai de bandeja,pode ser um choque. Entretanto, se der chance ele te fisga. Eu,Robô é um livro espetacular. Que achou da linguagem? Tranquila para leitores brasileiros? Isso pergunto porque já li em tradução Inglês-Português de Portugal-Portugues BR e foi sofrível...
    Desta série conheço muito pouco (meu vício é Agatha Christie) mas fiquei me coçando para ler.
    Bacana a série de postagens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu achei a serie bem "introdutória" para os demais livros do autor. Eu ganhei, mas ainda não li Eu, Robô, mas acredito que seja bem mais complexo, pelo pouco que folheei as paginas. Mas te entendo muito porque, a leitura de sci-fi em si, não é fácil. Neuromancer, por exemplo, quase me afastou de scifi, mas dps que comecei a adentrar no Universo, nunca mais quis sair. Acredito que Asimov é a mesma coisa. Muito bom!

      Excluir

Muito grata pelo contato, seja sempre bem vindo! :3
You can contact me in english too! Be welcome! ♥

HAIRTRANSFORMATIONS

INSTAGRAM

LOOKS