Pages

18.11.15

Os Movimentos Krautrock, Glam, Proto-Punk e o Beat

Continuando o conteúdo sobre Subculturas, hoje venho com outro texto que já publiquei anteriormente e acabei apagando. Como resolvi retomar este projeto, resolvi publicá-lo novamente. Bom, em meu último texto sobre a Subcultura Gótica, citei os movimentos musicais Krautrock, o Glam, o Proto-Punk e o Beat como influências na subcultura. Mas então, o que exatamente foram esses movimentos e o que eles significaram? Confesso que eu mesma sabia pouco sobre estes movimentos, apenas um pouquinho mais sobre o Proto-Punk e o Beat, graças ao livro "Mate-me, Por Favor" que conta a história do punk. É muito gratificante poder aprender mais sobre assuntos que fazem parte do meu interesse pessoal. 
Kraftwerk
O Movimento Krautrock
O movimento Krautrock, também conhecido como Krautwave, é um movimento musical das bandas experimentais da Alemanha, do fim da década de 60 e início da década de 70. Assim como o gótico, inicialmente o nome "Krautrock" tinha significado pejorativo, uma vez que seu significado literal une as palavras "pessoa alemã" com "repolho azedo". Mais tarde, com o evidente sucesso das bandas, ganhou um significado positivo, atualmente sendo visto como reconhecimento. São bandas que fazem parte deste movimento: Tangerine Dream, Faust, Amon Düül II e Can, dentre muitas outras. Confesso que não conheço, mas fica então, a deixa para pesquisar e conhecer bandas novas! Essas bandas manifestavam em suas músicas uma rejeição à cultura anglo-americana dominante nos períodos de pós-Segunda Guerra, em prol de uma definição própria, mais radical e experimental, que seria a nova cultura alemã. 

Além disso, o Krautrock pode ser considerado uma síntese de influências que vão desde a psicodelia da fase inicial do Pink Floyd, Velvet Underground ♥ e La Monte Young até as vanguardas eruditas do século XX. Sem esquecer das características minimalistas, atonalistas e do free jazz também. Na prática, caracteriza uma obsseção por dissonâncias, ruídos, colagens sonoras, improvisações e uma maior preocupação com o timbre do que com a melodia. Dentre os gêneros post-punk, eletrônico e alternativo existem muitas bandas que reconhecem a inspiração Krautrock, como Joy Division ♥, Sonic Youth, Gary Numan, Throbbing Gristle e Cabaret Voltaire, dentre outras... Obviamente, não se pode denominar todas as bandas alemãs do período como tal. Fica de lição de casa, inclusive para mim, pesquisar e ouvir algumas bandas deste movimento, uma vez que só conheço as que foram influenciadas.
Bowie
O Glam Rock
Aqui entramos em terras conhecidas, pois, quem nunca ouviu falar de David Bowie e Kiss, por exemplo? O Glam Rock é uma abreviação de Glamour Rock, um gênero musical nascido no final dos anos sessenta, na Inglaterra. Esse gênero é marcado pelos trajes cheios de purpurinas, saltos altos, glitter, batons, lantejoulas e paetês, sendo usados, principalmente, por bandas masculinas ou figuras que aludiam à androginia, como Bowie em sua fase Ziggy Stardust. A banda mais marcante desse gênero para mim é Twisted Sister, uma das que adoro! Vale lembrar que o Glam Rock se diferencia do Glam Metal por ter um som menos pesado. Em questão de influências na subcultura gótica, basta analisar várias bandas e artistas que exageram em seus trajes andróginos e maquiagem pesada, por exemplo.
O Proto-Punk
O Proto-Punk, na realidade, não é considerado um gênero musical distinto. Este nome é usado apenas para designar os elementos percursores do punk rock, que vieram de uma grande variedade de origens, estilos e influências. Para designar uma série de artistas da música que foram importantes para a consolidação do punk rock, do final dos anos 60, até meados dos anos 70. Dentre os grupos e artistas notáveis estão: Ramones, The Who, The Stooges, The Kinks, The Runaways, David Bowie, T. Rex, The Velvet Underground♥, MC5, New York Dolls, Lou Reed♥, Television, Patti Smith, Roxy Music, dentre muitos outros. Alguns artistas, como Roxy Music e David Bowie, teriam estendido sua influência até movimentos posteriores, como new wave e post punk. Esse é o movimento que mais tenho afinidade, talvez pela leitura que fiz do livro que citei no início desta publicação, que serviu para que eu conhecesse melhor o universo do punk pelos artistas e suas histórias.
The Doors
E por fim, a Geração Beat
Este é um dos meus movimentos favoritos, e acredito eu, um dos mais importantes. Beat é um termo usado para descrever principalmente escritores e poetas que se tornaram conhecidos no final da década de 50 e começo da década de 60, quanto ao fenômeno cultural que inspiraram - posteriormente chamados de beatniks. Esses artistas levavam vida nômade, ou fundavam comunidades, consistindo desta forma, no embrião do que viria a ser conhecido como movimento hippie. Uma curiosidade é que John Lennon se inspirou nessa palavra para batizar seu grupo musical, The Beatles. Na verdade, a coisa se tornou ainda maior, pois, a Beat Generation, o movimento hippie e antes de todos, o Existencialsmo, contribuiram para um movimento maior, hoje conhecido como contracultura. Os ecos da geração beat podem ser vistos em muitas outras subculturas, além da cultura hippie, como na dos punks, por exemplo. Cara, isso tudo me fascina tanto! ♥

Para mim, é impossível pensar em "geração beat" sem lembrar do The Doors, que é a minha banda favorita no momento. Um dos ícones desta geração, é o livro "On The Road", de Jack Kerouac, e confesso que parei em sua metade. Em breve, inclusive, farei resenha de todos estes livros que estou citando por aqui, principalmente este último, que é referenciado em diversos filmes e ícones culturais, até mesmo em Sobrenatural, que alude à Sal e Dean (personagens do livro). Assisti recentemente o filme sobre este livro: "Na Estrada", inclusive com o mesmo ator que interpreta o Ian Curtis, no filme "Control"! Sem dúvidas, gostei bastante! Ainda sobre este último filme, do Joy Division,  já o comentei aqui no blog.

Espero que tenham gostado dessas breves definições, e caso queiram aprofundar, recomendo muito, pois há muito o que ser conhecido ainda. Em futuras publicações voltarei a falar mais sobre estes movimentos, e compartilhar mais curiosidades! (:
Fonte das Imagens: Google

12 comentários :

  1. Eu tô amando ler esses posts sobre subculturas <3 É tão bom ampliar nossos conhecimentos.
    Beijos <3

    transbor-dando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que esteja gostando! <3

      Excluir
  2. Proto-punk ♥ Com certeza é o movimento que mais me identifico.
    Adorei o post, a leitura ficou fácil e cheia de boas informações. E esse dever de casa aí serve pra mim também, porque não tinha muito conhecimento sobre o krautrock. Vou procurar mais sobre o assunto e conhecer bandas no estilo!!
    Beijão.

    http://creepybeauty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me identifico com o proto-punk também, e bastante.
      Embora fique mais pela geração beat, tem mais minha cara.
      O importante é ampliar os conhecimentos! Beijos Su <3

      Excluir
  3. Mana, que post lindo!!!!
    Super amei, é sério. Não vejo falarem tão didaticamente assim dos movimentos musicas e culturais.
    Amei!!!!
    Gosto de um banda ou outra de cada geração, mas Proto Punk e Beat são as favoritas, vai hahahaha
    Adorei mesmo, viu!
    beijos :*

    Micaela Ramos
    Wanderlust

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, linda! <3

      Excluir
  4. Meu namorado AMA o estilo Glam...se ele pudesse teria nascido nos anos 80. haha
    Mas ele ainda prefere o Glam Metal, eu acho meio exagerado, mas até que curto :P
    beijos

    Relíquias da Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, o Glam! <3 Manda ele assistir Velvet Goldmine! Vai adorar! ^^
      Beijão Lara!

      Excluir
  5. Sou uma eterna fã do Glam rock, tanto que meu apelido, com alguns antigos amigos ainda é POSER. ahahah <3
    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
  6. Eternamente apaixonada pelo estilo GLAM <3
    Até mesmo por causa do Glam Hard Rock <3
    Até hoje, alguns amigos antigos meus me chamam de POSER AHEHE
    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir

Muito grata pelo contato, espero sempre ajudar! :3
You can contact me in english too! Be welcome! ♥

© 4SPHYXI4 - 2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: JAQUELINE CAMPOS .
Tecnologia do Blogger .
imagem-logo
The Alien