O Fim da Eternidade, Isaac Asimov

18.9.15

Estou orgulhosa de mim, voltei à pegar firme na leitura e continuo seguindo à 220w! Era para eu estar comentando O Perfura Neve, mas eu também finalizei O Fim da Eternidade do meu autor favorito, Isaac Asimov, e simplesmente não podia deixar para comentar depois! Eu me surpreendo com a genialidade do autor, que a cada livro que leio, tenho mais certeza ainda de que ele é meu favorito e o continuará sendo por muito tempo! Nunca li nada igual, tão genial, e que encaixa tão bem, referenciando todos os demais livros - ou pelo menos, os que já li até o momento. O bom é que a cada boa experiência, me sinto mais motivada em seguir a minha meta de ler todos os livros do autor! No momento, estou lendo os títulos publicados pela Aleph.

Sobre a História:
O Fim da Eternidade foi publicado em 1955. • Andrew Harlan é um Eterno: membro da classe dominante do futuro. Seu trabalho é viajar pelos séculos monitorando e alterando realidades, corrigindo assim os erros dos homens. A humanidade estava a salvo. Até que Harlan comete o pior dos pecados: apaixona-se. Tido como um de seus melhores trabalhos, este clássico nos mostra mais uma vez por que Asimov é considerado o grande mestre da ficção científica moderna. (www)
Comentários:
Eu ganhei esse livro de presente de aniversário em 2013, e hoje, ao finalizá-lo, eu me pergunto seriamente o que eu tinha na cabeça que não o li antes! A história é simplesmente genial, uma leitura fluida, que requer bastante atenção, principalmente nas descrições intrincadas das viagens no tempo, porém, conquista de uma forma, que quando o livro termina, você sente vontade de chorar por ter lido uma obra prima tão genial. É, parece dramático e exagerado, mas eu não consigo sentir outra coisa quando termino de ler algo que gosto muito! Sem contar que é uma leitura rápida, finalizei em pouco mais de dois dias, e olha que ainda dava boas pausas. No início, você já fica interessado pelo conceito dos Eternos, e de como administram a Eternidade, acompanhando a história de Harlan, até conhecer Noÿs. É interessante que eu me senti um pouco chateada com algumas partes que me pareceram bem "sexistas" do livro, mas que no final me fizeram compreender tudo de outra forma. A personagem que mais parecia desprezada pelo seu gênero, era, afinal, uma das peças mais importantes da história. É genial, genial. Não tenho outra palavra melhor para descrever. O livro, com certeza, entrou para lista dos meus favoritos, e com certeza será um daqueles que me dará vontade de reler quando eu sentir saudades de ler algo realmente valioso. Daria um excelente filme, como ninguém pensou nisto até agora? Asimov é mestre, a história é muito convincente, não é aquele tipo de ficção à lá "mochileiro" que é tão absurda que não te convence de nada. Muito pelo contrário, a explicação é tão profunda que quase te convence de que aquilo existe de verdade... ou melhor,  de acordo com a história, existiu, né? haha!

Um ponto muito interessante são as pequenas causas que vão e vem no Tempo. O que fazemos hoje, poderá ter efeito durante séculos. E isso é absurdamente verdadeiro se pararmos para pensar. Imagine um mundo no qual você não tivesse nascido, por exemplo? Quantas coisas teriam deixado de acontecer, mesmo que indiretamente? Isso tudo faz diferença na história, na vida de outras pessoas. A gente quase nunca para pra pensar nisso, mas é absurdamente verdadeiro! Inclusive, para quem gosta de filmes que lidem exatamente com o que estou falando, recomendo assistir Efeito Borboleta, o primeiro. Um favorito! 
Porém, a sacada mais genial do livro, que também dá pra levar pra vida é: não aprendemos sem erros, sem embates, a humanidade não evolui sem conflitos. O principal trabalho dos Eternos é causar pequenas mudanças que se repercutem em grandes conflitos evitados, como guerras e afins, pensando este ser o melhor para a humanidade. Porém, o outro lado da moeda é que muitos destes conflitos levaram à boa parte do conhecimento que a humanidade alcançou - ou alcançaria, de acordo com a história. Sem os conflitos, a humanidade estava fadada à mediocridade e futilidade, já que não havia praticamente nada com o que se preocupar. Nos perguntamos se vale a pena trocar conflitos por conhecimento, mas o livro trás uma reflexão interessante... o resultado é que a própria Terra acaba não sendo o único planeta habitado por seres humanos, nos tornamos, portanto, um Império, uma raça que alcançou tecnologia o suficiente para explorar outros planetas. O que compreendi ao final da leitura foi: Asimov, ao findar esta história - e a Eternidade, nos deixou um longo caminho para que o Império Galactico se estabelecesse... começando, quem sabe, um prelúdio à Fundação! O livro trás tanta reflexão, tantas interpretações, que é impossível tratar de tudo em apenas alguns comentários de uma resenha que já se estende, portanto, recomendo: leiam! 

You Might Also Like

8 comentários

  1. Eu só fui conhecer Isaac Asimov graça a vc e talvez minha vontade de ler um livro (Já que nunca tive saco) foi exatamente com um livro do Asimov. Sobre o livro, parece realmente fantástico (Me empresta) HAHAHA Eu n vou saber bem de cabeça agora porém quando lembrar volto aqui porém a historia desse livro baseado na sua resenha me lembra um seriado que saiu o ano passado, tem a mesma ideia, talvez á série seja até baseado nessa livro hahaha Parabéns pela resenha e pelo blog, Bluezita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, lembre da série sim e me avise! Se for baseada, vou querer assistir com certeza! *-*
      Tá pra sair a série de Fundação, mas ouço essa história há muito tempo...
      Só acredito vendo! Hauhauha!

      Excluir
  2. Meu pai tem vários livros do Isaac e vou pega-los para a minha coleção particular e lê-los principalmente depois da sua resenha!
    Adorei o tema do livro, me lembrou os observadores de fringe!
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/achadosdamila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa vida, todo mundo me fala tão bem de Fringe, quer saber? Acho que vou começar a assistir hoje, já que todos os seriados que eu acompanhava acabaram, ou terminaram temporada! ^^ E muito obrigada por sua visita, inclua Asimov sim em sua vida que você não irá se arrepender! Hehe!

      Excluir
  3. Gente, mas esse livro parece mesmo muito bom!
    Adorei a resenha e o enredo me deixou bastante interessada!
    Depois vou procurar pra ler. ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o melhor livro de viagem no tempo!
      O autor arrasou demais! Você não vai se arrepender, Monezita!
      Beijos!

      Excluir
  4. Nossa, parece incrível mesmo. A gente não ganha maturidade sem tapa na cara. Mas também nunca pensei pelo outro lado, se nada tivesse acontecido, como seríamos? Acho que a função dos eternos não muito justa com eles próprios, mas a própria história do livro já aborda esse parâmetro.
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim, é exatamente em torno da função de um Eterno que gira o livro.
      Tenho certeza que você iria adorá-lo! Leia mesmo, Carol. <3

      Excluir

Muito grata pelo contato, seja sempre bem vindo! :3
You can contact me in english too! Be welcome! ♥

HAIRTRANSFORMATIONS

INSTAGRAM

LOOKS